Reabilitação Oral

Problemas bucais não se resumem apenas aos dentes. Existem fatores que podem influenciar e até comprometer a saúde, como mastigação errada, gengivite, periodontite, entre outros. Por isso, antes de iniciar um tratamento de reabilitação oral é preciso que os profissionais envolvidos façam uma análise detalhada da situação do paciente e levem em consideração o que ele espera do resultado final para que os interesses sejam satisfeitos.

Nessa primeira vistoria são identificados dentes que necessitam de restauração, possíveis problemas de gengiva, dentes tortos ou demasiadamente desgastados, coloração anormal na dentição (quando ficam escuros, por exemplo), a necessidade do uso de aparelho para corrigir alinhamento ou mastigação errada, utilização de implantes, etc.

Após essa primeira análise é muito importante para traçar o tratamento a ser seguido. No caso de implantes com a utilização de pinos é essencial que a base óssea do paciente seja suficiente para suportar a colocação dos implantes, caso contrário, o trabalho será em vão, pois os pinos não terão como se sustentar. Se ocorrer essa situação é possível optar por outro tipo de prótese, como a prótese unitária do tipo coroa, que utiliza dentes vizinhos para sua sustentação. Mas apenas os profissionais envolvidos poderão saber e indicar o melhor tratamento que vá ao encontro das expectativas do paciente.

Entenda o que é a reabilitação oral

Os problemas odontológicos afetam milhares de pessoas no mundo inteiro, entre crianças, jovens e adultos de várias idades. Gengivite, apinhamento, tártaro e periodontite são apenas alguns dos problemas mais comuns que levam várias pessoas aos consultórios todos os dias.

Quando surge algum desequilíbrio na saúde bucal é necessário procurar imediatamente um dentista para fazer reabilitação oral. Alguns casos, como a perda total dos dentes, devem ser tratados com profissionais especializados em enxertos e implantes.

Quer saber mais sobre os problemas mais comuns e como ocorre a reabilitação? Confira:

Gengivite e Periodontite

A gengivite é um problema que afeta uma a cada três pessoas e constitui na inflamação do tecido gengival que, se não devidamente tratada, pode evoluir para a temida periodontite. Os sintomas mais comuns são: sangramento durante a escovação e gengivas doloridas. A reabilitação deve ser feita no consultório com a realização de limpeza e raspagem que diminuirá o processo inflamatório.

Cáries

Outro problema que afeta crianças, jovens e adolescentes com muita frequência é a cárie, que aparece quando a higienização bucal é feita incorretamente, deixando açúcar acumulado na superfície dos dentes. A reabilitação deve ser feita com um dentista que irá realizar uma obturação ou canal (em casos onde a cárie tiver atingido a raiz do dente).

Apinhamento

O apinhamento constitui no desenvolvimento desalinhado dos dentes, que pode provocar problemas na fala, mastigação e comprometimento estético. A reabilitação deve ser feita com um ortodentista que irá recomendar o tratamento mais adequado para cada caso. Na maioria das vezes, é necessária a utilização de um aparelho ortodôntico que irá movimentar os dentes de modo à alinhá-los corretamente.

Tártaro

Assim como a cárie, o tártaro é uma das reclamações frequentes nos consultórios. O problema é causado com a acumulação de placa bacteriana, que torna-se sólida e deve ser removida pelo dentista. A reabilitação é feita com uma limpeza e raspagem completa, efetuada com a ajuda de ultrassons e jatos de bicarbonato.