Fale Conosco
(11) 3392-2195 | (11) 3392-5196

Periodontite

A periodontite é o estágio mais avançado da gengivite, quando a doença atinge a estrutura, ligamentos e ossos que dão suporte ao dente, comprometendo sua fixação. A periodontite é a maior causa de perda de dentes em adultos e menos comum na infância.

A gengiva serve de proteção e sustentação, e quando há acúmulo de tártaro na base do dente ele infiltra-se pela raiz promovendo distanciamento da gengiva até atingir a base óssea, numa espécie de bolsa. Nesse local, o tártaro vai disseminando a estrutura da base óssea lentamente e o dente vai perdendo sua sustentação, até ficar instável e soltar-se facilmente. Nesses casos é comum que ocorra infecção e surja abscesso dentário.

No início do tratamento o dentista deve fazer uma avaliação para detectar a perda óssea e, no decorrer do processo devem ser solicitadas radiografias periódicas para acompanhamento. Após a primeira avaliação é primordial o controle da infecção para que seja feita uma limpeza mais profunda e tratamento das áreas afetadas a fim de exterminar o tártaro existente. Este processo é chamado de curetagem. Se a periodontite já é crônica, é preciso mais sessões de limpeza e controle da perda óssea.

Entenda o que é periodontite

Os problemas bucais afetam milhares de pessoas todos os dias e, muitas vezes, causam dores e desconfortos que atrapalham a rotina. Dentre os problemas mais comuns, podemos destacar a periodontite que ocorre em homens e mulheres de várias idades em qualquer momento da vida.

Quando a periodontite é detectada, é necessário efetuar o tratamento o mais rápido possível, de modo a evitar a perda dos dentes. Para descobrir o problema precocemente, é importante realizar consultas periódicas ao dentista.

O que é periodontite?

A periodontite é uma inflamação generalizada da gengiva que surge após um quadro de gengivite não tratado. O problema é causado pelo acúmulo de tártaro e placa bacteriana, que invade a estrutura dos ligamentos ósseos, ocasionando na soltura dos dentes que acabam caindo. Muitas vezes pode haver o desenvolvimento de um abscesso dentário, aumentando os danos.

Periodontite sintomas: Quais são?

Os principais sintomas da periodontite são: inchaço, retração e vermelhidão da gengiva, que resultam em sangramento durante a escovação e higienização com fio dental. Também podem ocorrer dores. Há casos em que os dentes se tornam fracos e maleáveis, como se fossem desprender a qualquer momento.

Tratamento da Periodontite: Como é feito?

Se a periodontite for tratada no estágio inicial (gengivite) é possível impedir que os dentes se soltem, realizando a raspagem dos tártaros e remoção da placa bacteriana. Porém, se o quadro já estiver muito evoluído, pode ser necessária a realização de uma cirurgia que irá fazer uma reconstrução periodontal.

Como prevenir a periodontite?

Como quase todos os problemas bucais, a periodontite pode ser prevenida com uma boa higienização. É necessário utilizar o fio dental, realizar uma escovação completa e investir em um bom enxaguante bucal para controle das bactérias. Lembre-se também de efetuar uma limpeza em consultório a cada seis meses.

A periodontite é caracterizada pelo processo inflamatório nos tecidos bucais que dão suporte aos dentes e que, normalmente, se iniciou como uma gengivite. Essa doença apresenta os mesmos sintomas que a gengivite, como sangramento, dor e sensibilidade nas gengivas e, no início da periodontite, existe o rompimento entre as fibras que unem a gengiva, o dente e o osso que dá suporte para a estrutura dentária.

Com esse rompimento, forma-se uma bolsa periodontal, caracterizada por um espaço entre o dente e a gengiva maior que 3 mm de sondagem, indicando a perda óssea. Caso o tratamento não seja iniciado ainda nesse primeiro estágio, essa bolsa acaba se aprofundando e aumentando essa perda óssea, que pode acarretar na perda total do dente.

Com o avanço do problema, pode ocorrer também a reabsorção do alvéolo e a alteração do posicionamento dos dentes, pois sua fixação é prejudicada.

Como ocorre a periodontite?

A gengiva sustenta os dentes e o acúmulo de placa bacteriana, biofilme bucal, e tártaro, na base dos dentes, acaba se infiltrando e atinge a base óssea. O tártaro se dissemina na base da estrutura óssea e o dente perde sua sustentação, tornando-se instável e soltando-se facilmente.

Um quadro de periodontite pode evoluir para a periodontite ulcerativa necrosante, por exemplo, que pode surgir também devido à baixa imunidade ou decorrente de outra doença presente no organismo. Somente um especialista poderá identificar qual foi o fator que desencadeou a doença, indicando o tratamento assertivamente.

Principais sinais de doença periodontal

• Presença de placa bacteriana e tártaro nos dentes (o tártaro é caracterizado por uma placa amarelada ou amarronzada, na superfície dos dentes ou das gengivas). A placa bacteriana ou biofilme é incolor e está presente naturalmente na boca.

• Gengiva com aspecto inchado, apresentando uma coloração mais escura que o normal, sangrando com facilidade, durante a escovação dental diária, por exemplo, ou devido ao uso do fio dental.

• Gengiva retraída (mais afastada do dente) ou flácida,

• Alterações no posicionamento da dentição

Halitose (mau hálito)

Mesmo quando existe a presença de apenas um desses sintomas, é importante consultar um especialista para que ele identifique ou não a presença da doença e inicie o tratamento, adequado ao estágio de gravidade do problema, o mais rápido possível, evitando prejuízos para a saúde bucal, como a perda óssea ou a necessidade de extração de um ou mais dentes.

Como é o tratamento da periodontite

O especialista irá fazer a avaliação examinando a saúde bucal com o auxílio de exames específicos, como as radiografias e as curetagens. Em seguida, irá indicar o tratamento específico, que normalmente é um procedimento realizado no próprio consultório odontológico. Para evitar a descoberta tardia dessa doença é essencial manter uma rotina de visitas à clínica odontológica.

Como evitar a periodontite?

Uma das principais formas de evitar a periodontite é manter a higiene oral adequada, através da escovação dentária, utilização de fio dental e enxaguante bucal, todos os dias. Consumir açúcar excessivamente também contribui para o aumento da presença de bactérias prejudiciais ao organismo nas estruturas bucais, pois elas se alimentam desses açucares.